E-mail marketing: como fazer?

Tempo de leitura: 6 minutos

Fazer com que o seu negócio continue prosperando mesmo em tempos de crise é uma das tarefas mais desafiadoras que empreendedores vem enfrentando nos últimos tempos. Como fazer o cliente comprar quando ele nem tem dinheiro? A resposta para essa pergunta é usar todas as técnicas de sedução conhecidas no mercado, como é o caso do e-mail marketing.

Realmente vender em plena crise é uma tarefa bem difícil, é basicamente como vender um pente com dentes quebrados, mas não é uma tarefa impossível. É justamente por isso que vários especialistas do marketing desenvolveram técnicas ao passar dos anos, foi uma forma de ajudar essas empresas a lucrarem mesmo em tempos difíceis.

Independente da crise, se chove ou faz sol, se o seu produto é o mais caro do mercado, você tem que vender, tem que fazer o seu lucro senão você vai perder todo o dinheiro, investimento e tempo que investiu no projeto.

E uma das formas de conquistar, de atrair os clientes mesmo que a intenção deles não seja consumir é usando diversas técnicas do marketing, como por exemplo, o e-mail marketing.

Em sua essência o e-mail marketing pode parecer simples, afinal de contas você vai, simplesmente, encaminhar e-mails com produtos ou serviços da sua loja para seus clientes, certo? Na teoria e de forma bem simplificada é isso mesmo que o e-mail marketing é, mas são os truques por trás dele que faz ele ser bem sucedido.

e-mail marketing

Como fazer e-mail marketing?

1 – Conquiste sua própria lista de e-mails

É natural que se o seu negócio estiver começando agora ou se ele ainda estiver dando os primeiros passos para o crescimento, que você tenha uma pequena lista de e-mails de pessoas cadastradas para receberem ofertas relacionadas a sua empresa.

Não se preocupe, com o trabalho certo e com o crescimento da empresa essa lista vai crescer junto. E mesmo que demore muito mais tempo do que você achou que demoraria, não compre, em hipótese alguma, as chamadas listas de e-mails. Ao invés de ser a solução ela pode se tornar a ruína do seu negócio.

Ponha-se no lugar do seu cliente: imagina se você começa a receber milhares de e-mails de uma empresa que você mal conhece ou que não se recorda de ter autorizado usar seu e-mail para esse fim.

Provavelmente você ficará nervoso e irá descadastrar imediatamente seu e-mail, sem contar que dificilmente você voltará ali novamente para comprar qualquer coisa que seja.

Pois é, é exatamente assim que as pessoas da sua lista comprada de e-mails vão se sentir quando começar a receber e-mails com propagandas de uma empresa que ela mal conhece.

E eis que o que era para ajudar, acaba destruindo qualquer oportunidade de uma relação com aquelas pessoas. Ou seja, você está queimando a sua reputação e a reputação da sua empresa antes mesmo dessas pessoas terem ouvido falar da sua empresa.

Leve o tempo que precisar, conquiste sua lista de e-mails com esforço, com trabalho, essa é a melhor forma de atrair clientes. Foi-se o tempo que o marketing pela interrupção reinava, a era agora é do marketing da permissão. De qualquer forma, é muito melhor ter uma relação consensual do que uma forçada, não é mesmo?

2 – Trabalhe bem no título do seu e-mail

Outra dica de como fazer um bom e-mail marketing é trabalhando muito bem no título do seu e-mail, ainda mais se pensarmos que vivemos numa era que dificilmente as pessoas passam do título ou do primeiro parágrafo de uma matéria ou do próprio e-mail.

Ou pior, eles nem sequer abrem o e-mail quando percebem que ele não passa de mais um e-mail de propaganda. Você já deve ter ouvido falar que a primeira impressão é a que fica, e a sua primeira impressão é o título do seu e-mail, se ele não for sedutor o bastante ele se juntará aqueles milhares de outros que serão apagados sem sequer terem sido lidos.

Uma coisa que você deve ter em mente é: não adianta nada ter um conteúdo maravilhoso, cheio de informações importantes e bem colocados se o título do e-mail ou do seu artigo não chama a atenção dos seus clientes.

Por isso gaste o mesmo tempo que gastou no texto com o título, ele tem um papel importante na disseminação de conteúdo, na atração de clientes.

3 – Dê um toque pessoal

Essa coisa de prezado ou excelentíssimo ficou para trás, a nova forma de conquistar seu cliente é colocando um toque pessoal no seu conteúdo. Por exemplo, ao enviar um e-mail para seus clientes prefira chamá-lo pelo nome ao invés de senhor ou senhora.

O mesmo pode ser feito na hora de assinar o e-mail, muitas empresas ainda usam a assinatura padrão, a assinatura em nome da empresa, mas o que você acha de colocar seu nome antes do nome da empresa?

Dessa forma o cliente saberá que está em contato com uma pessoa e não uma máquina. As pessoas se conectam muito mais se elas sabem que existe uma pessoa por trás daquela resposta, daquele e-mail.

Isso também pode criar a sensação de importância, pois ela está sendo atendida por uma pessoa e não pelo nome da empresa, entende? Pessoas se relacionam com pessoas, pense nisso.

4 -Não se empolgue na frequência dos seus e-mails

As pessoas só não se esquecem das empresas se elas se fizeram presentes, certo? Certo, mas nada de exagerar apenas com o intuito de fazer com que os seus clientes saibam que você ainda continua ali.

Claro, é sempre bom lembrá-los que você continua ali a disposição deles, mas isso não quer dizer que você tem que mandar mais de um e-mail todos os dias da semana para lembrá-los disso.

Ao invés de fazer o seu cliente lembrar da sua marca, você vai acabar fazendo com que ele queira se esquecer que um dia permitiu que você usasse o e-mail dele para esse fim.

A melhor forma de você dosar a frequência de e-mails é pensando no quanto aquele e-mail será importante para o seu cliente, qual será o valor real dele para seus leitores.

5 – Torne-se amigo dos seus clientes

Lembra que dissemos que pessoas se conectam com pessoas? É por esse motivo que o e-mail marketing também é uma forma de você se tornar amigo dos seus clientes, uma pessoa que eles poderão contar em qualquer situação, inclusive depois da venda e não somente durante o período de compra.

Mais uma vez, frisamos a importância de uma comunicação mais pessoal, dessa forma você consegue transmitir essa parceiragem para seus clientes, coisa que um discurso corporativo não consegue fazer.

Se você souber usar corretamente o e-mail marketing e todos os truques que o fazem uma excelente ferramenta de captura de clientes, você será capaz de fazer com que seus clientes comprem aquele pente com dentes quebrados que comentamos no começo deste artigo.

Tudo é uma questão de conquista, de atração, essas regras de sedução também valem para o mercado corporativo e não somente na vida amorosa, se aproveite delas.


Blog Instantâneo Gustavo Freitas

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *