4 erros que você não pode cometer ao começar um negócio online

Tempo de leitura: 6 minutos

Com a tecnologia cada vez mais crescendo em nosso cotidiano, cada vez mais realizamos um alto índice de tarefas por meio da internet. Estamos sempre conectados, sempre antenados… e nada mais natural do que começar a investir para que seu negócio esteja na internet também, como um negócio online.

O negócio online tem se tornado a forma cada vez mais popular de empreender, e isso faz com que muitos novos empreendedores se sintam motivados a começar esse empreendimento do zero e investir em seu próprio negócio online.

No entanto, quando você, empreendedor, começa um negócio do zero, você está fadado a cometer alguns erros até entender a mecânica desse novo investimento.

Erros que você não pode cometer ao começar um negócio online

O problema mora no fato de que a internet não é um meio que perdoa tanto assim quem erra, então há certos equívocos que você deve evitar ao máximo na hora de começar o seu negócio online. Falaremos um pouco dos principais a seguir.

1. Não estudar seu público

O negócio online está muito ligado ao marketing e às vendas de um produto, seja ele virtual ou não.

Portanto, se você elaborou o seu site ou blog pensando em um público, mas aquele que busca seu produto é outro, é provável que você receba cliques e acessos vazios em seu site, ou seja, de pessoas que entram em seu blog ou site por interesse em seu trabalho de divulgação, mas saem sem comprar nada, pois seu produto não é apelativo a eles.

Esse é, possivelmente, um dos mais irremediáveis erros que você pode cometer ao estruturar um negócio online. Portanto, sempre faça um estudo de campo, analise o mercado, e analise também concorrentes, para garantir que você está apostando no público certo.

2. Não dar a devida atenção à sua plataforma

Pode parecer um detalhe, mas não hospedar seu website em um domínio com seu próprio nome, e não investir em uma boa programação para seu site pode afastar muitas visitações, e, consequentemente, clientes.

Adaptações como um site responsivo com versão mobile são fundamentais para garantir que qualquer um possa acessar sua página de qualquer lugar. Afinal de contas, a grande vantagem de um negócio online é o seu grande alcance, não é mesmo? Você peca ao não garantir esse alcance porque não investiu em sua plataforma.

Da mesma maneira, a estética de seu site pode influenciar – e muito – um potencial comprador. Um site clean e bem organizado dá uma boa impressão ao seu lead, enquanto o contrário pode afastá-lo (lembre-se sempre que a desconfiança por comprar produtos pela internet ainda é um fator presente, então investir na imagem de sua empresa pode ajudar a livrar alguns potenciais clientes do medo de não poderem confiar em você).

Outro fator importante para se investir em sua plataforma é na forma de pagamentos. É importante utilizar meios confiáveis e conhecidos, como o PayPal, boletos e afins, e deixar a página sempre muito limpa, mostrando com clareza o valor a ser pago e as especificidades do produto, seja ele virtual ou não.

3. Não investir na comunicação com o cliente

Outro ponto forte de um negócio online é a conexão que você pode criar com seu cliente, o que pode passar confiança, e fidelizá-lo para que ele volte a fazer negócios com você.

E-mails esclarecendo dúvidas, acompanhamento personalizado na hora da compra, um sistema de atendimento ágil e um acompanhamento de satisfação pós-venda são diferenciais que não apenas destacam seu negócio online da concorrência, mas também tranquilizam aqueles clientes inseguros por não gostarem tanto assim de fazer compras na internet, e te ajudam a evitar problemas que podem acabar com a reputação de sua empresa.

É importante se lembrar que manter seu cliente satisfeito é uma prioridade do negócio online. Afinal de contas, sua reputação é o seu maior diferencial, e, no meio online, uma simples mensagem em um site de reclamações pode ser um alerta que evita um potencial cliente de fechar uma compra com você.

A comunicação mais próxima com o cliente também garante uma taxa maior de conversão quando você faz uso do e-mail marketing, garantindo que sua captura de leads seja muito maior do que aquela de quem não tem uma boa comunicação.

4. Não investir em marketing de conteúdo

Atualmente, uma das formas mais interessantes de impulsionar um negócio online é por meio do vínculo da empresa com o cliente.

Uma das formas mais usuais de estabelecer esse vínculo é fazendo com que o cliente encontre informações úteis a ele, de forma gratuita, na página de seu negócio online. Isso geralmente se dá por meio da criação de um blog.

Por que esse tipo de divulgação é importante? Porque uma empresa passa muito mais confiabilidade e autoridade no mercado se você pode encontrar textos escritos por ela que garantem que ela entende daquilo que está fazendo, e pode inclusive te dar dicas de como fazer o que ela faz.

Pode parecer um tiro na culatra compartilhar esse tipo de conhecimento com o cliente, porque oras, se eu já o ensinei como fazer algo, por que ele precisará de mim? No entanto, o efeito que se tem é geralmente o contrário: se essa empresa sabe tanto a ponto de me ensinar, com certeza ela fará o serviço melhor que eu.

É importante ter essa mentalidade na hora de criar um blog e não ter medo de compartilhar conhecimentos para formar um vínculo. Pense da seguinte maneira: seu cliente em potencial poderia encontrar essa dica em outros websites. Se ele quer realmente fazer sozinho, não estaria procurando por sua empresa.

O Marketing de conteúdo também é interessante pois pode ranquear sua página mais alto no Google ou em outras páginas de pesquisa. Isso significa que, se um potencial cliente procurar por determinado assunto, ele se deparará com seu negócio online nas primeiras páginas de mecanismos de busca, uma forma mais orgânica dele acessar sua empresa do que por ads pagos.

Mas não se engane! Impulsionar ads e propagandas em outros veículos ainda é importante, um não substitui o outro!

Por fim, o fundamental na hora de abrir um negócio online é entender o quão crucial é um bom planejamento. Se você estuda com cuidado como vai gerir o seu empreendimento, não precisa ter medo de cair em nenhuma dessas furadas!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *