Pular para o conteúdo

Solução de problemas comuns para equipamentos de embalagem automática

Embora seja impossível cobrir todos os cenários de solução de problemas para todas as máquinas de embalagem em produção, existem alguns problemas recorrentes que surgiram ao longo dos anos. Alguns dos problemas mais comuns nem sempre têm uma solução óbvia, embora na maioria dos casos uma correção simples faça com que seu hardware funcione sem problemas e de maneira confiável em pouco tempo. Abaixo estão alguns desses problemas comuns, juntamente com correções típicas.

1. Preenchimento inconsistente

Diferentes máquinas de envase, é claro, usam diferentes princípios de envase e diferentes tipos de bicos. Assim, o enchimento heterogêneo pode vir de diferentes fontes, dependendo do tipo de enchimento líquido utilizado na linha de embalagem. No entanto, em geral, a fonte geralmente é uma configuração incorreta da máquina de envase ou peças de desgaste que precisam ser substituídas.

Durante a instalação da enchedora de garrafas, é necessário posicionar corretamente os bicos acima das garrafas. Alguns bicos, como os do enchedor de transbordamento, afundam na garrafa e criam uma vedação. A compressão nesses bicos também deve ser ajustada corretamente para garantir um enchimento uniforme e uniforme. Os operadores que encontrarem enchimentos intermitentes devem primeiro verificar a configuração física do equipamento para garantir que os bicos estejam alinhados com as garrafas e estejam afundando corretamente. Um sistema de transporte de energia normalmente também move garrafas para dentro e para fora da área de enchimento usando um sistema de indexação, como pinos de entrada e saída, uma roda em estrela ou algum outro tipo de sistema. O operador deve verificar as guias para garantir que as garrafas estejam constantemente alinhadas na posição correta, bem como o sistema de indexação para garantir que as garrafas estejam estabilizadas na área de enchimento.

As envasadoras automáticas são geralmente controladas por um PLC, acessado através de uma interface touch screen localizada no painel de controle da máquina. A interface do operador permitirá que o usuário defina tempos de enchimento, bem como tempos de atraso e durações para componentes como queda de cabeçote, bomba, indexação, etc. Normalmente, essas máquinas vêm com configurações de garrafas individuais pré-definidas na tela de receita. O enchimento inconsistente pode ocorrer devido ao tempo de enchimento incorreto, tempo de atraso ou duração, ou devido à entrada da receita errada para o produto e a garrafa em uso. O operador também deve verificar novamente se todas as configurações estão corretas. Como nota lateral, é sempre uma boa idéia manter uma impressão de todos os tempos e configurações caso o PLC seja danificado por condições adversas, falta de energia ou outros imprevistos.

Após a conclusão dessas verificações, se o enchimento irregular continuar, todas as peças de desgaste encontradas na máquina de embalagem devem ser verificadas e substituídas, se necessário. Muitos injetores incluem o-rings ou vedações que precisarão ser substituídos ao longo do tempo. Esses o-rings, vedações e componentes semelhantes podem vazar ar no caminho do produto em vários pontos, resultando em enchimento desigual. Na verdade, os operadores também devem verificar e apertar as braçadeiras de mangueira que conectam os tubos à máquina ao longo do caminho do produto, pois algo tão simples quanto uma pequena quantidade de ar entrando no caminho através do tubo pode causar uma incompatibilidade. A realização dessas verificações simples levará, na maioria dos casos, o operador a soluções para os postos de gasolina problemáticos.

2. Restrição inconsistente

Uma vez que a linha de embalagem está enchendo de forma consistente, a última coisa que o operador quer lidar é com a vedação desigual, que pode resultar em roscas cruzadas, tampas soltas ou tampas apertadas que não podem ser abertas. Assim como nas máquinas de envase, o equipamento de tampar irá variar dependendo do tipo de tampa e selo usado. No entanto, algumas verificações simples das peças instaladas e de desgaste geralmente resolvem o problema.

O dispositivo de fechamento, seja um fuso, cabeça de aperto, fivela de cinto ou outro dispositivo, deve ser posicionado corretamente para vedar os recipientes de forma segura e consistente. O operador deve primeiro verificar o fechamento para garantir que as tampas estejam encaixadas na posição correta para criar uma vedação segura e estável. O ajuste geralmente envolve ajustes simples na altura e largura do dispositivo, e algumas tentativas e erros podem estar envolvidos. Se a tampa parecer estar corretamente posicionada, deve-se prestar atenção aos componentes usados ​​para estabilizar o frasco e a tampa. Correias de aperto, guias, abas de tampa e estabilizadores de tampa serão usados ​​para garantir a vedação adequada. Se as garrafas ou tampas não estiverem estabilizadas, o movimento pode interromper o processo de tampar. Inspecione esses elementos estabilizadores para garantir que as garrafas e as tampas estejam seguras durante todo o processo de vedação.

As peças de desgaste de uma máquina tampadora são geralmente peças de contato. As rodas do eixo giram para baixo, aparafusar as tampas, encaixar as correias, aplicar pressão para encaixar as tampas. As alças entram em contato com a garrafa para estabilizá-la durante o processo de tampar. À medida que essas peças se desgastam, elas se tornam menos eficazes. Os operadores podem inspecionar as peças de desgaste em sua tampa de garrafa específica e substituí-las conforme necessário. Novamente, seguir essas etapas simples resolverá a restrição inconsistente com mais frequência.

3. Derramamentos e derramamentos de garrafas

A chave para lidar com os problemas de tombamento e engarrafamento de garrafas é identificar a fonte. Se ocorrer um tombamento ou derramamento no mesmo local, o operador pode precisar retornar às verificações de instalação descritas acima. Por exemplo, um sistema de indexação posicionado incorretamente em uma máquina de envase pode fazer com que as garrafas tombem. Tempos de enchimento incorretos podem levar a derramamentos. As tiras de agarrar que apertam o frasco com força podem empurrar o produto para fora do frasco antes que a tampa seja devidamente apertada na estação de tampar e selar. Se o derramamento ou derramamento de garrafas puder ser detectado com precisão em uma máquina ou local, inspecione a máquina e faça os ajustes necessários.

Se ocorrerem tombamentos ou derramamentos aparentemente aleatórios ao longo da linha de embalagem, o problema pode estar no sistema de transporte, geralmente um sistema de transporte de energia. O operador deve inspecionar a correia transportadora, bem como quaisquer pontos de transferência quanto a danos. Um pedaço de correia rachado ou faltando pode fazer com que as garrafas se tornem instáveis ​​à medida que se movem ao longo do transportador. Danos na placa de transferência entre os transportadores também podem fazer com que as garrafas saltem ou tombem. Finalmente, o operador pode verificar se a velocidade do transportador está correta e consistente em toda a linha de embalagem. Se um ou mais transportadores forem desacelerados ou acelerados involuntariamente, mudar de uma velocidade para outra pode resultar em tombamento, respingos e derramamentos.

4. Componentes da máquina e configurações do PLC

De tempos em tempos, o processo de embalagem como um todo funcionará corretamente, mas um componente específico da máquina não funcionará. Por exemplo, bandejas de gotejamento e mergulhos de cabeça em máquinas de envase são culpados comuns. Normalmente, uma das duas configurações no PLC resolve esses problemas. A interface do operador para o PLC quase sempre incluirá uma tela de substituição manual usada para controlar certos componentes do equipamento de embalagem durante a configuração ou manutenção da máquina. A bandeja de gotejamento pode ser dobrada sob a tela do interruptor manual para mantê-la fora do caminho durante a configuração ou manutenção. No entanto, se a configuração não for retornada para Auto antes do início da produção, a bandeja de gotejamento permanecerá retraída. As primeiras configurações a serem verificadas quando um componente está com defeito são as configurações que podem ser encontradas na tela “Manual Override” da interface do operador. Defina o componente como “Automático” se ainda não estiver nessa posição.

A tela de configuração na interface do operador também contém configurações para componentes de hardware específicos. Por exemplo, os sistemas de visão em equipamentos de embalagem geralmente podem ser configurados para leitura normal ou invertida (dependendo do tipo de frasco usado, como transparente ou opaco). Se os sistemas de visão ou outros componentes do sistema de embalagem não estiverem funcionando corretamente, o operador deve visitar a tela de configuração para garantir que o componente esteja habilitado para funcionar corretamente com a embalagem e o produto.

Embora essas correções simples resolvam mais problemas do que não, sempre há casos raros em que uma solução escapa à detecção. Como o equipamento de embalagem é quase sempre feito para o projeto específico para o qual está sendo usado, o operador deve sempre poder entrar em contato com o fabricante. Portanto, se tudo mais falhar, pegue o telefone e fale com um especialista em embalagens para que a produção volte ao processo suave, confiável e consistente que você deseja.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.