Google Ads Para Afiliados #2: Criando a Campanha

Tempo de leitura: 10 minutos

Não vamos ensinar aqui como criar uma conta no Google Ads. Para isso, utilize um dos tutoriais que sugeri. É bem tranquilo.

A PRIMEIRA VEZ É DIFERENTE…

Quando você cria sua primeira conta no Google Ads, você é guiado a criar um primeiro anúncio, informar os dados de faturamento (sem isso, não tem como ter uma conta no Google Ads) e alternar da versão Google Ads Express (modo simplista) para a versão Google Ads completo (modo especialista).

Não pense duas vezes! Acione o modo especialista de uma vez. Não é porque o modo é especialista que você tem que ser um especialista já. Você verá que não é nenhum bicho-de-sete-cabeças. No modo express, não dá pra fazer quase nada.

CRIANDO A CAMPANHA NO GOOGLE ADS

Chegando na primeira tela do Google Ads, clique em “Todas as campanhas“, depois em “Campanhas“, depois no “botão +” (nova campanha).

Clique em “Nova campanha“.

Escolha “Vendas” e clique em “CONTINUAR“.

Selecione “Rede de pesquisa“. Vamos anunciar apenas para as pessoas que estão pesquisando no mecanismo de busca da Google.

Selecione “Visitas ao site” e digite a URL final do produto (opcional). Veja o exemplo. Não se preocupe ainda com o link de afiliado. Existe o campo correto pra ele mais à frente.

Clique em “CONTINUAR“.

CONFIGURAÇÕES: HIERARQUIA E HERANÇA

Observe que nessa nova janela que se abre, é mostrado os 4 passos que você realizará para completar a configuração de sua primeira campanha.

Essa estrutura já mostra a hierarquia dos itens no Google Ads. Uma conta pode conter várias campanhas. Uma campanha pode conter vários grupos de anúncios. Um grupo de anúncios pode conter vários anúncios.

É importante que você ganhe intimidade com essa hierarquia, pois há configurações que são feitas em nível de conta, há as que são feitas em nível de campanha, há as que são feitas em nível de grupo de anúncios e há as que são feitas em nível de anúncio.

Os níveis mais internos herdam as configurações dos níveis mais externos

As configurações feitas em nível de conta são herdadas pelas campanhas. As configurações feitas em nível de campanha são herdadas pelos grupos de anúncios. As configurações feitas em nível de grupo de anúncios são herdadas pelos anúncios.

Tudo de forma cumulativa.

PROSSEGUINDO…

O nome sugerido para a campanha é o nome do produto que você vai promover, para ter controle à medida que você for criando outras campanhas.

É apenas sugestão.

Desmarque as caixas “Incluir parceiros de pesquisa do Google” e “Incluir a Rede de Display do Google“.

Aconselha-se ativar os parceiros de pesquisa (que são sites parceiros do Google) apenas quando você perceber que o volume de buscas está muito pequeno e você precisar alcançar mais pessoas ou você esgotou o alcance em sua campanha (isso vai dar mais gás pra continuar).

Ignore “Mostrar mais configurações” por ora (dê uma olhada, se quiser). Em “Locais“, selecione “Brasil“. Em “Idiomas“, deixe “Português” e “Inglês“. O idioma se refere aos dispositivos utilizados, não à língua que a pessoa fala. Ignore “Públicos-alvo” por ora.

Em campanhas futuras, você poderá segmentar para locais específicos. Isso é útil, se você tem pouca verba para investir ou se o volume de buscas for muito grande. Muitas vezes, você não irá precisar de um público do tamanho de um país.

De qualquer forma, você irá segmentar sua campanha quando ela estiver rodando, na fase de otimização. De início, o que se recomenda ao pupilo é que deixe marcado “Brasil”, ainda mais que um infoproduto pode ser entregue em todo o país.

ORÇAMENTO

O que significa colocar um valor de orçamento maior ou menor? Obviamente que usar um valor maior vai trazer mais gasto (que não é gasto, quando o retorno é positivo).

Mais há uma outra variável a considerar: o aprendizado do programa do Google Ads.

Quando uma campanha começa a rodar, você observa a palavra “aprendizado” bem no topo.

Isso significa que o algoritmo do Google Ads está em período de aprendizagem para melhorar automaticamente o desempenho de sua campanha e trazer mais resultados, de acordo com a estratégia que você configurou (cliques, conversões, impressões, etc).

À medida que seu anúncio é mostrado nas buscas, o algoritmo coleta montanhas e montanhas de dados sobre quem visualizou o anúncio, quem clicou, quem comprou, se o anúncio é atraente, que termos de pesquisas foram digitados, de onde as pessoas estão clicando, qual o sexo delas, suas idades, em que dias da semana, a que horas… e mais uma quantidade inimaginável de dados.

R$ 300 NO MÊS E PRONTO! OU R$ 300 NA SEMANA E PRONTO?

Lembre-se do que falei sobre o CPC. Se o CPC for R$ 2 e você investe R$ 10 por dia apenas, haverá apenas 5 cliques diários. Você deve meditar sobre se isso está suficiente.

Se você vai investir R$ 10 por dia, então será R$ 300 por mês. Então porque você não investe R$ 43 por dia durante uma semana? Serão os mesmos R$ 300. Assim, o algoritmo trará os dados para você otimizar a campanha mais rapidamente e o gasto será o mesmo.

Entendeu onde quero chegar? Não é questão de gasto é questão de velocidade de coleta de dados para você poder tomar decisões dentro de sua campanha, a partir das métricas (impressões, cliques, CTR, conversões, taxa de conversões, etc).

MAIS ORÇAMENTO, APRENDIZADO MAIS RÁPIDO

Pois bem. Se você coloca um orçamento diário mais alto, o algoritmo aprende mais rápido e revela o melhor desempenho mais rápido. Só que há um risco maior de prejuízo, quando você é iniciante, não porque gastou o dinheiro, mas porque ainda não sabe interpretar as métricas da campanha para acelerar o que está bom e freiar o que está ruim.

Com o tempo, você vai aprendendo a mexer na campanha para obter mais conversões (vendas) com menos investimento. Os inexperientes devem começar com R$ 10 ou R$ 5 por dia, não por causa do risco, mas porque ainda estão conhecendo a ferramenta.

É apenas uma sugestão. O dinheiro é seu. R$ 20? Vai! Não? Não se preocupe. O orçamento é você quem decide. Se estiver inseguro(a), vá aos poucos. O conhecimento que advirá com a prática vai libertar você desse medo. A ferramenta do Google Ads vai, aos poucos, tornando-se familiar a você.

Este artigo está descrevendo um conjunto de fatores (escolha do produto, estratégia de lance, otimização, etc) que, quando observados com paciência e responsabilidade, diminuem drasticamente o risco de perdas.

ESTRATÉGIA DE LANCES

Em “Lances“, escolha “Cliques“. Nesse ponto, não há divergência entre os especialistas. Principiantes devem começar com a estratégia de cliques para os lances.

Marque a opção “Definir um limite de lance máximo de custo por clique” marcado, e defina o Limite de lance máximo de CPC.

Isso deve ser feito para prevenir que o algoritmo do Google Ads atribua valores esdrúxulos por clique, por exemplo, R$ 50 por um clique e levar seu dinheiro embora. É apenas prevenção. Você pode deixar o campo limpo e ficar de olho CPC quando a campanha estiver rodando.

Que valor colocar? Quando você fez aquela primeira pesquisa para saber o volume de pesquisas para o nome do produto, retornaram várias palavras-chaves relevantes para sua campanha. Olhe entre elas o maior valor de lance para a parte superior da página. Essa é uma boa estimativa. Não precisa ser esse valor exato. Pode ser mais ou menos.

Ou, então, deixe o limite de lance máximo do CPC em R$ 1 logo de cara. Se esse valor estiver dificultando a vida do algoritmo, ele vai ter avisar nas recomendações.

Como se vê, há bastante flexibilidade na tomada de decisão.

QUANDO MUDAR A ESTRATÉGIA DE LANCES DE CLIQUES PARA CONVERSÕES

Quando a campanha estiver com determinado número de conversões (trinta conversões é sugestivo) ou após uma semana (é sugestivo também. Depende do valor investido), aí você terá dados para tomar a decisão de mudar a estratégia de lances de cliques para conversões.

O algoritmo do Google Ads vai sugerir essa alteração logo logos, no campo “Recomendações” (aliás, você deve ler esse campo todos os dias). Fica a seu critério seguir ou não a recomendação do programa, de acordo com os conhecimentos que você já adquiriu.

Prosseguindo. Abra a seção “Mais configurações“, que fica logo abaixo dos lances. É apenas para você ver o que tem. Não altere as opções marcadas. As ações de conversões é tema para afiliados com alguma experiência. Quanto à rotação de anúncios, priorizar aqueles com melhor desempenho é tudo de bom!

Deixe como está.

EXTENSÕES DE ANÚNCIOS

Pra que servem as extensões de anúncios? Pra estender o anúncio, ora! O anúncio fica maior e mais atrativo. E daí?

Exemplo de extensões de anúncios: sitelinks.

Daí que vão clicar mais no seu anúncio do que nos anúncios dos concorrentes, aumentando seu CTR, isto é, sua taxa de cliques. Um CTR alto indica um anúncio relevante e útil e um bom uso das palavras-chave. Um CTR baixo indica um anúncio mal feito e que precisa ser melhorado.

Anúncios de baixa qualidade não são mostrados nas pesquisas, ou aparecem no fim da página.

As extensões é uma das coisas que você vai achar mais chatas na criação dos anúncios e, ao mesmo tempo, é uma das coisas mais importantes (cruciais, na verdade!) para que você obtenha lucro no Google Ads.

Já mude seu mindset para ver as extensões como os amores da sua vida. Domine-as profundamente, todas elas.

Deixaremos para incluir as extensões durante a criação dos anúncios.

Clique em SALVAR E CONTINUAR.

CONCLUSÃO

O program de criação de campanhas no Google Ads é extremamente intuitivo. Basta preencher os campos, conforme mostramos neste artigo.

A hierarquia do Google Ads transmite as configurações por herança aos níveis mais baixos. Os níveis são: conta, campanha, grupo de anúncios, anúncios.

Orçamento e estratégias de lances são dois pontos a que você deve se ater nessa fase de criação de campanhas no Google Ads.

E VOCÊ?

Você já trabalhou com criação de campanhas no Google Ads? Quais são suas dificuldades e sacadas na criação das campanhas? Compartilhe sua experiência e opinião nos comentários abaixo.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.